Lajedos & Lagartos: Caderno do Jogador

Capítulo 1: O jogo

caderno-do-jogadorÉ um jogo estrangeiro
Onde se usa o pensamento
Por esta terra chegou
E se fez o lançamento
Dum jogo só nosso
Pro nosso divertimento.

Cabra home valente e
Mulher macho, seu dotor,
Dão de mamar a onça
Faz de cobra prendedor
Não têm medo diabo
Mas fé em Nosso Senhor.

E assim vou terminando
Este jogo sem fim
Disse tudo que sabia
Pode acreditar em mim
Se é verdade, não sei,
Só sei que foi assim.




Capítulo 2: As habilidades

7529cartas

Poker? Não, só sei Sueca.

As seis habilidades básicas estão aí, algumas foram adaptadas para a língua local. O capítulo explica a função delas no jogo e as inovadoras regras de construção de personagem, usando cartas ao invés de dados (bozós são incomuns). As tabelas informam o ajuste relacionado ao valor obtido e lista exemplos de proezas e atrapalhos típicos que podem acontecer.

Construção de personagem

  1. Pegue dois baralhos completos, trace.
  2. Puxe nove cartas, como no jogo de Relancim.
  3. Das nove, escolha seis para colocar nas habilidades, as três restantes, separe.
  4. Some 4 ao valor da carta,o Valete valendo 11, Damas 12, Rei 13 e Ás 14. O coringa vale 1.
  5. Anote o naipe da carta ao lado do valor da habilidade, isto vai ser importante.

♣Força- Um personagem forte pode: desempacar um jumento, derrubar boi pelo chifre e lixar parede com a mão. Um coitado fraco: não consegue destampar um vidro ou carregar uma trouxa de roupa seca,  se ficar de p@# du… cai pra frente.

♣Destreza Ligeireza- um personagem ligeiro pode: pegar um guiné na carreira, fugir de enxame de aripuá e catar serigüela no olho do pé. Já um abestalho: cai numa cadeira de balanço, tropeça no meio da feira e derruba a Santa do andor.

♣Constituição Disposição- este pode: tirar água do poço às 4 da manhã pra tomar banho, passar uma novena comendo palma com farinha e achar gostoso, andar mais de uma légua só pra mó de trabalhar na roça. Um morto-nas-calças: dorme no meio da missa, passa mal quando come buchada e quebra os dentes na rapadura.

Inteligência Esperteza- Um quengo fino pode: mexer com a filha dos outros e escapar do casamento, faltar o trabalho e ganhar dobrado, saber de cor e salteado o regimento da câmara dos vereadores. Já um arigó: vende fiado e passa troco, amarra os bodes com mulher mexida, faz o povo gargalhar quando inventa de fazer discurso.

♦Sabedoria- O personagem de sabência conhece pelo focinho a ascendência familiar de qualquer conterrâneo até terceiro grau, sabe o nome dos bicho, das planta, dos vento, dos rio e das estrela. O personagem leso: não sabe quando murchar as orelhas, dá cabimento a cara-lisa e chupa umbu pensando que é cajá verde.

Carisma Aprumação- Os aprumados conseguem: namorar com duas na quermesse ao mesmo tempo, cair nos gostos da sogra cascavel e enrolar cigano na conversa. Já as derrotas: penteia o cabelo parecido um fuá, leva ponta da mulher desonesta e leva toda qualidade de apelido ruim.

Capítulo 3: As raças

O sertão é cheio de raças diferentes, naqueles tempo antigos anteriores ao politicamente correto. Advertência: Se você é mole feito coalhada no copo, dê meia-volta.

Branco

Fruto da mistura do sangue ibérico. A raça branca é versátil e sofre de pouco preconceito, podendo proceder de qualquer origem social.

  • Vantagem: Versatilidade: recebe +1 em algum habilidade selecionada pelo jogador
  • Desvantagem: Herança Lusitana: tem penalidade de -1 em um habilidade selecionada aleatoriamente.
  • Ajustes: nenhum.

Negro Nego

Nego, do verbo negar, seu analfa!

É Nego, do verbo negar, seu analfa!

Filho de escravos ou de escravos libertos. O nego sofre com o estigma da inferioridade. Porém são tenazes e capazes de surpreender os que os menosprezam.

  • Vantagem: Pele grossa. O nego foi acostumado ao sofrimento físico e por isso tem bastante resistência a ferimentos.
  • Desvantagem: Serviço de nego. Os negos têm um azar ancestral que os perseguem. Quando usam alguma perícia, suas chances de falha crítica são maiores.
  • Ajustes: Disposição +2/Carisma -2

Caboclo

Descendente de branco e tapuia, o caboclo está acostumado com os matos e caatingas. Sua pele é corada do sol e seus cabelos lisos. São lavradores e criadores experientes.

  • Vantagem: Mãos calejadas. Recebem grátis 1 ponto na perícia Lida.
  • Desvantagem: Matutice.Perdem um ponto em uma Perícia baseada em Esperteza.
  • Ajustes: Força +2/Esperteza -2.

Mulato

Fruto da união de branco com negro, o mulato está no meio dos dois mundos. Geralmente não é aceito pela casa de ascendência branca e é enjeitado pela família negra. Às vezes o cabra é tomado como afilhado, mesmo quando é filho legítimo, pois é considerado sem confiança. São ditos agressivos e sem utilidade.

  • Vantagem: Cabra da peste. Recebe bônus nas jogadas de ataque.
  • Desvantagem: Vadio. Perdem um ponto extra em um Perícia baseada em Aprumação.
  • Ajustes: Ligeireza +2/Sabedoria -2

Galego

Ah! Se sesse...

Ah! Se sesse...

De olhos verdes ou azuis e cabelos amarelados. O galego se julga portador da herança flamenca e pertencente às famílias mais tradicionais. Se consideram fidalgos entre as outras raças e se veem no direito de comandarem os outros, vítimas da miscigenação sangüínea.

  • Vantagem:Fidalguia.recebe 1 ponto de bônus em uma perícia baseada em Esperteza.
  • Desvantagem:Resistência holandesa. Não aguentam muito sol, por isso perdem 1 ponto em perícias envolvendo atributos físicos.
  • Ajustes: Carisma+2/Força -2

Tapuia

O povo tupi, cada vez mais raro, se isola em comunidades dentro das comunidades, andando misturados entre os brasileiros e guardando os remotos segredos da sua cultura. São amistosos e companheiros e gostam de viver sua vida tranqüila.

  • Vantagem: Vida livre. Recebe 1 ponto de bônus em uma perícia baseada em atributos físicos.
  • Desvantagem: Preguiça que geme. Sofre 1 ponto de dano, para cada dia de trabalho.
  • Ajustes: Sabedoria+2/ Disposição-2

Cristão-novo

Judeus convertidos ao cristianismo são chamados cristãos-novos. São muito letrados e hábeis e pessoas essenciais para a sociedade. Mantém suas antigas tradições judias ocultas, veladas sob forma católica.

  • Vantagem: Sorte nos negócios. Recebem 1 ponto de bônus na perícia Comércio.
  • Desvantagem: Sábado de Nossa Senhora do Carmo. Não podem trabalhar neste dia santo. Cultuam o Sabá sob as bençãos da santa.
  • Ajuste:Esperteza +2/Ligeireza-2

Capítulo 4: As Classes

Esta parte trata das classes de personagem usadas no jogo, uma adaptação regional das conhecidas.

Guerreiro Cabra-macho

Araújo morreu!

Araújo morreu!!!

Um homem ou mulher valente, capazes de enfrentar a vida agreste com bravura e determinação. Sabem usar tanto a peixeira quanto a espingarda. Não levam desaforo para casa, nem desistem de lutar pelo que acham correto.

Monge Capoeirista

Conhecedor do estilo de luta das senzalas, os capoeiristas dissimulam sua luta em forma de danças e cânticos afros. Não usam armas nas mãos, mas fazem do seu corpo a própria arma.

Ranger Vaqueiro

Cavaleiro das caatingas, conhecedor das trilhas dos lajedos, o vaqueiro anda pelos matos, montado à cavalo ou burro, tocando as cabeças de gado. Sabe como sobreviver em terreno inóspito e derrubar boi pelo rabo.

Bárbaro Grosso

Quem é que tava aqui?

Demorou por quê?

Homem rude, brabo, ignorante. Despreza os conhecimentos, mesmo quando os conhece. Prefere conseguir tudo que tem pela força e pela intimidação. Quando entra em uma briga o sangue ferve e nada pode, só a morte, pode pará-lo.

Clérigo Beato

Um milagreiro com fé na Trinidade. Pode realizar proezas de deixar careca de cabelo em pé. Usa seus dons divinos apenas para o bem e para enaltecer o nome do Pai.

Paladino Alumioso

O sangue que volta.

O sangue que volta.

Homem de coração puro, alma santa e grande senso de justeza. Não se permite ver o fraco sendo subjugado pelo forte. Sua compaixão alcança até mesmo os animais, pelos quais  ele nutre profundo respeito. Seu cavalo é bento e a sua causa política sagrada: libertar o povo da opressão de exploradores.

Druida Rezador

Pessoa que conhece os segredos das ervas e plantas medicinais, usa deste poder para manipular os espírito que lhe prestam veneração e temor. O poder vem da herança tapuia, que conhecia as forças ancestrais. Elas ainda habitam este mundo, mas  muitos as ignoram.

Bardo Cantador

Um artista versado em muitas artes. Canta, representa, dança, escreve cordel e faz artesanato. Conhece das histórias antigas e das fofocas que correm, sendo uma apregoador das notícias que se passam pelo mundo.

Ladino Presepeiro

Comigo é na mintira!

Comigo é na mintira!

Um desocupado que gosta de pregar peças nos outros, vive da vagabundagem, da esmola ou de fazer pequenos serviços. É rancoroso e não mede esforços para se vingar de quem lhe fez mal, mas também arrisca a própria vida para salvar o couro de um amigo.

Mago Doutor

Conhecedor dos misteriosos e ocultos segredos das Ciências. Destrinchador do corpo humano, capaz de curar com poções misteriosas e realizar grandes feitos com seus contatos políticos e industriais. Apesar de parecer uma pessoa fraca, o poder de um Doutor é respeitado entre os analfabetos e iletrados.

Feiticeiro Catimbozeiro

O pilar do sincretismo, guardião das artes africanas e manipulador das forças do Continente Negro. Seus perigosos rituais podem trazer bem-aventuranças ou juras de maldição.

Capítulo 5: As Perícias

As perícias são distribuídas em quatro naipes: Paus para as físicas; Ouro, para as de Esperteza;Espadas, para Sabedoria e Copas, para as de Aprumação. O coringa vale qualquer naipe.

Determinação do nível das perícias

  • Conte quantos naipes foram usados nas habilidades do personagem. Registre este valor, ele é o valor básico para o nível das perícias.
  • Agora pegue as três cartas restantes, que não foram usadas para determinar as habilidades. Veja se elas formaram um jogo. Se formaram multiplique o valor básico das perícias por:

x2 – se o jogo formado é uma seqüência, o ás tanto pode vir antes do 2, quanto depois do Rei.
x3- se o jogo formado é um trinca, três cartas iguais, mas naipes diferentes.
x4- se o jogo formado é um seqüência de cartas do mesmo naipe.
bônus- se foi formado quaisquer dos jogos descritos acima, mas usando um coringa, aumente o multiplicador em x1.

Lista de perícias

Paus

  • Cavalhada

    Cavalhada

    Macaquice (For) – Uma combinação de escalar, natação e saltar

  • Muganga (Lig) – Um misto de acrobacia, equilíbrio, arte da fuga, prestidigitação e punga.
  • Montaria (Lig) –Usada para montar, conduzir carroças e uso de cordas e laço.
  • Brechar (Lig) – Reúne furtividade, esconder-se, observar e ouvir.
  • Artesanato(Lig)Empregado para construir objetos, consertar coisas.

Ouro

  • Ciências (Esp) Conhecimentos formais em física, química, geografia e engenharia.
  • Comércio (Esp)-Técnicas de venda, estoque, avaliação de mercadorias, atendimento ao freguês e outros detalhes da profissão.
  • Medicina (Esp)Estudo da medicina, veterinária e farmácia.
  • Religião (Esp) – Conhecimento da bíblia, tradições católicas e oratória.
  • Literatura (Esp)- Conhecimento da língua, obras, idiomas estrangeiros e decifração de linguagens.

Espada

  • Atenção (Sab) – Sentir Motivação e empatia com animais.
  • Sabenças (Sab)Conhecimento da natureza e Sobrevivência no sertão.
  • Fofoca (Sab) – Uma junção de Obter Informações, Procurar e Conhecimentos Locais.
  • Sincretismo(Sab) – Conhecimento de magia, identificação de rituais e realização de adivinhações.
  • Lida (Sab)-Conhecimentos de como domar animais, plantar, matar bichos e cozinhar.

Copas

  • Artista(Apr): Atuação e Disfarces.
  • Lorota (Apr) – Blefar e falsificar documento.
  • Politicagem (Apr) – Diplomacia, leitura labial e mensagens secretas.
  • Brabeza (Apr) – Intimidação feita através da imposição. Um cabra pequeno e brabo é como um siri na lata de querosene.
  • Jogo(Apr) – O personagem conhece jogos de azar e brincadeiras de roda.

Esta é apenas uma parte deste livro folheto. O Sertão nunca mais será visto com os mesmos olhos.

Aguardem os próximos lançamentos.

62 thoughts on “Lajedos & Lagartos: Caderno do Jogador

  1. Muito bom mesmo, cara! Se tiver sessão de playtest, já to me escalando!!

    Já to até vendo o Live Action de Lajedos & Lagartos! =P

  2. Não podia deixar de “palpitar” e vim só complementar o que disse sobre o ultimo post…

    se cuida Wizard’s of the Coast, a concorrência vai ser grande!
    heaheaheahehehaheha

  3. Cara! Muito loco esse material! Po, se der, disponibiliza em .pdf (colorido e preto e branco), em formato de cordel.

  4. Que artigo mais juninino! Perfeito para a época do ano!
    LOL

    O grosso do que está no site não me agrada muito, mas estas suas sacadas e as resenhas dos jogos da coleção de Luiz são geniais!

    Quando eu der um pulo ai na Paraíba vou azucrinar Luiz e vamos jogar este jogo arrêtado.

  5. huehauehauehaueu!

    É por essas e outras que sinto falta do nordeste!

    ^^

    =D

    Abraços, Elfo! Coisa boa!

    A masterpiece!

    OU uma peça danada de boa!

    ^^

  6. Bastante interessante e engraçado, mereceri várias e várias sessões, que seriam, com toda a certeza, muito divertidas.

  7. Dô de cabo di dizê
    Quesse folhim que cabei di lê
    De abazança destrambelhada
    Leitura mais que animada
    num podia num recebê
    uma rima im vérso di agradicê

    Digo qui êsse cantadô
    folhetêro arretádo,
    escrevedô arrochado,
    cumpadre di nosso puvuado,
    boa impressão mi causô
    mia atenção conquistô
    meu cumentário arribô
    e uma prenda bodosa criô

    Meus cumprimento vô lhi dá
    em forma di prosiamento
    e tomá cunhecimento
    do resto di todo seu contá

    Cuma mesura mi dispeço
    cum sorriso nu carão
    numa carreira mi arremésso
    dus que mi déro atenção

  8. Olá Danielfo,

    Quero engrossar o côro do Cobbi e dizer que essa é uma das ideias mais geniais envolvendo o ambiente nacional dos últimos anos. Na minha opinião, ela é tão ou mais espetacular que Hy-Brazil do Del Debbio ou o Reino das Facas Zakharov do Rogério Saladino.
    Fabuloso. Adorei.
    Meus parabéns. Como jogador, leitor e editor.

    Douglas 3

  9. Oxente!!!
    Baiano também é nordestino, vixe!

    Brincadeira… muito bom mesmo!
    Só uma coisa: e a Concentração, a única Perícia do D&D3 que usa a Constituição/Disposição?

    Vai sair o pdf?

    “Oxi, cadê aquele macumbêro? Já preparô o Bozó?”
    “Dêxa aquele brôco pra lá! Bora tomá o Buzú!”
    Essas e outras no Dicionário de Baianês (pelo menos alguns verbetes):
    http://www.antoniohora.hpg.ig.com.br/baianes.html

  10. Pingback: Pensotopia » Blog Archive » Besouro

  11. Pingback: Pensotopia » Blog Archive » Projeto Lajedos & Lagartos

  12. Parabéns, cara, realmente genial.
    Minha família é da roça do interior da Bahia e conta várias histórias de caçadas na mata, onde a caipora assobiava e fazia com que eles se perdessem, a não ser que eles deixassem uma trouxinha com comida.
    Não li ainda, mas o livreto de criaturas deve ser igualmente fantástico.

    Uma vez mais, parabéns!

    E quase me urinei com “Um cabra pequeno e brabo é como um siri na lata de querosene.”

    • @André,
      É justamente isto que eu quero resgatar. Todo este conhecimento popular, as famosas “estórias de trancoso” de um mundo tão fantástico e ao mesmo tempo tão próximo de nós.

  13. Cara….Fantástico!!! Uma das coisas mais originais e inteligentes que vi em matéria de RPG nos últimos tempos!

    • Este vai ser o playtest mais honesto do Brasil.

      Não conheço um “rolador de cartas online”, cada um vai ter q ficar com um baralho em casa e dizer o resultado.

      Um tipo de RPG paciência.

      Se quiser conferir algumas informações extras sobre Lajedos & Lagartos, ele tem uma sala no GaragemRPG.

  14. Menino! Fuçando o blog achei o “embrião” de L&L, rapaz!
    Dois anos depois, o resultado, ou melhor, o rascunho ficou muito superior a encomenda…
    Parabéns pela sua perseverança!
    Xero!

  15. Maravilhoso.
    Quero parabenizar a equipe de Lajedos e Lagartos. Eu baixei a versão Playtest e adorei o modo como foi elaborado.

    Vocês exploraram o nosso país, encontraram uma área menos visada (sejamos francos, todos preferem uma grande metrópole) e começaram a criar a partir daí, tornando o sertão deveras interessante.

    Lajedos e Lagartos, tens o meu apoio.
    Se precisarem de algo, eu e toda a equipe do Tormenta da Vez estaremos ao dispor.

    Poder à Todos !

    • A ideia de fazer um jogo Armorial é justamente essa Pedro,enaltecer um pedaço que normalmente é depreciado pela Cultura Predominante e colocando-a em pé de igualdade com a outro.

      Seus apontamentos sempre serão úteis, principalmente em relação a clareza do texto, que precisa ser melhorado (coisa que a equipe está fazendo).

  16. Vou deixar o meu protesto
    Aqui nesse site arretado
    Porque o jogo que jogo e atesto
    Não deu mais sinal de chamado

    Essa andada tá muito mole
    Esse cabra tá preguiçoso
    Não escreve mais nada nem bole
    Com jogador e mestre alumioso

    Parece que a cambada do Lajedo
    Deixou o Lagarto ir embora
    Mas deixou meu humor bem azedo
    E eu é que não vou embora

    Vou sentar aqui e esperar
    A nova versão que sair
    Pois quando o mundo desencantar
    Lajedos ainda me fará rir!

    • Baixa as armas cantador!!!

      Vc não sabe que o ano só começa depois do carnaval.

      O jogo não tá parado, tá na parte mais chata: a bendita revisão.

      Mas valeu pelo esculacho!

  17. Pingback: Um RPG só para cabra macho!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>